top of page

Provão Paulista: Educação divulga lista de aprovados para vagas em universidades

Participação dos estudantes da rede estadual foi maior que em vestibulares como Fuvest e Unicamp; USP estuda ampliar vagas ofertadas

O secretário da Educação do Estado de São Paulo, Renato Feder, divulgou na manhã desta sexta-feira (26) o resultado da primeira edição do Provão Paulista Seriado, iniciativa que garante o acesso de estudantes que concluíram a 3ª série do Ensino Médio em 2023 na rede pública a 15.369 vagas diretas no ensino superior. A coletiva ocorreu na sede da Secretaria da Educação (Seduc-SP), na Praça da República, na capital paulista.

Feder destacou a democratização do acesso ao vestibular 2024 promovido pelo Provão Paulista. “Nós tivemos 180.024 estudantes que passaram por todas as primeiras etapas do processo de seleção, a inscrição, a participação nos dois dias de provas e a escolha de cursos no portal do estudante. A efeito de comparação, esse número é 3,5 vezes maior que a quantidade de alunos da rede estadual inscritos nos vestibulares das melhores universidades do estado. Esses números comprovam a grandeza dessa política pública, que considero a mais importante entre as implementadas pela Seduc-SP em 2023, porque temos em São Paulo as principais instituições e estamos ampliando o acesso dos nossos estudantes a elas”, afirma.

O sucesso do Provão Paulista fez o reitor da USP, Gilberto Carlotti Junior, anunciar que a USP estudará, neste ano, a ampliação das atuais 1.500 vagas na universidade para 2.000 na próxima edição do exame.

O comparativo de participantes apresentado por Feder pode ser ainda maior, de acordo com o reitor da USP. Segundo Carlotti, entre os 52.358 alunos inscritos nos vestibulares da Fuvest, Unesp e Unicamp, há estudantes que prestaram mais de um processo seletivo, além dos estudantes já formados em anos anteriores na rede estadual e que continuam pleiteando uma vaga. “A média de tempo de cursinho é de quatro anos para ingresso na Fuvest. Com o Provão Paulista, nós estamos buscando e valorizando esses talentos da escola pública”, corrobora.

Das 15.369 vagas destinadas ao Provão Paulista, a pasta anunciou na manhã desta sexta-feira a convocação dos estudantes que já podem se matricular, a partir da próxima segunda-feira (29), às 8h, na Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatecs), nos cursos que terão início no primeiro semestre. Na primeira etapa, as matrículas devem ser feitas até as 20h do dia 30 de janeiro.

Essa é a primeira de três chamadas do Provão Paulista para o primeiro semestre. Individualmente, cada estudante pode consultar suas notas na avaliação e se foi chamado para a primeira etapa de matrícula no portal https://provaopaulistaseriado.vunesp.com.br/. Os alunos que concluíram a 3ª série nas redes estaduais e municipais de SP devem acessar o portal com nome e RA (registro do aluno). Alunos de outras redes devem fornecer nome e CPF.

As próximas chamadas estão marcadas para os dias 2 e 9 de fevereiro. Haverá, ainda, a convocação de estudantes para todos os cursos da Univesp, uma vez que os cursos terão início no segundo semestre, e parte dos aprovados nas Fatecs, nos cursos que são ofertados a partir do mesmo período.

O secretário exaltou as inovações do Provão Paulista. “Os estudantes da rede pública não precisaram pagar nenhuma taxa para participar da avaliação. Agora, já começamos a trabalhar para que os nossos índices de participação sejam ainda maiores na edição deste ano. Para a próxima edição, a expectativa é aumentar o número de vagas”. Feder reforçou que, por se tratar de uma avaliação seriada, a Secretaria poderá acompanhar mais de perto o rendimento dos alunos ao longo das três séries do Ensino Médio.

Gabriel Oliveira Fernandes, de 17 anos, concluiu o Ensino Médio na Escola Estadual Olavo Hansen, em Mauá, e é o primeiro colocado para medicina na região metropolitana de São Paulo, aprovado na USP Bauru. Ele reconhece as dificuldades da escola pública, mas exalta a importância do Provão Paulista para mudar a história dos estudantes da rede estadual. “Essa é uma chance muito boa para os estudantes das escolas estaduais, porque são as pessoas que mais merecem estar nas universidades públicas”, reconhece.

Em Presidente Prudente, a estudante Lara Sousa Christofaro, da Escola Estadual Monsenhor Sarrion, é a segunda colocada entre alunos da Seduc-SP em medicina, também da USP Bauru, e será colega de Gabriel. Além de estudar durante todo o Ensino Médio na escola Sarrion, ela também se formou em inglês e libras no Centro de Estudos de Línguas (CEL), da mesma unidade. “A escola Sarrion é uma instituição exemplar e conta com muitos professores engajados, que fazem questão de torcer pelos estudantes e auxiliá-los tirando dúvidas e esclarecendo conteúdos importantes. A estrutura também é agradável e traz aos alunos um bom ambiente para se estudar, principalmente àqueles que realmente demonstram interesse em aprender”, elogia.

Resultado da apuração

Sobre o vazamento do tema da redação do Provão Paulista para a 3ª série do Ensino Médio, Feder informou que a comissão formada pela pasta, pelas universidades e Fatec e pela Vunesp não constatou nenhuma intencionalidade ou crime de fraude. Os estudantes que tiveram acesso antecipado ao tema da redação refizeram a prova na data prevista para reaplicação, mesmo período destinado a alunos das escolas indígenas e da Fundação Casa. No entendimento técnico, apenas o tema da redação — mesmo nas redes sociais — não seria suficiente para alterar a nota dos estudantes, uma vez que seria necessário cumprir o proposto em quatro textos de apoio que acompanharam a prova de redação.

Números e outras informações sobre os resultados do Provão Paulista:

• Número de inscritos: 386.485

• Estudantes que fizeram o Provão: 260.669

• A avaliação foi aplicada em 4.000 escolas, 3.600 estaduais

• 65.111 atingiram a nota mínima na prova objetiva e tiveram suas redações corrigidas. 2.115 delas foram zeradas

• 62.995 estudantes passaram nas provas objetivas e obtiveram notas na redação e foram classificados no Provão

• Dos aprovados na primeira chamada, 73,9% são da rede estadual, 16,6% do Centro Paula Souza e 9,5% dos municípios e outras redes públicas

• Estudantes podem ser aprovados nos dois primeiros grupos da primeira chamada — o da USP, Unesp e Unicamp e o das Fatecs. É preciso apenas que ele opte pela matrícula na vaga de sua escolha.

Matrículas

Como prevê o edital, a Educação divulgará três chamadas unificadas, ou seja, com a nota e opções determinadas pelos estudantes. A primeira etapa de matrícula acontece entre os dias 29 de janeiro, às 8h, e 30 de janeiro, às 20h. É preciso que cada estudante atente-se a todas as regras de cada universidade e das Fatecs publicadas na Instrução Normativa para Matrículas de cada instituição, publicadas no portal do Provão. As instituições conveniadas no Provão Paulista Seriado também poderão, se houver necessidade, divulgar listas de chamadas posteriores às três organizadas pela Seduc-SP.

Fonte: (Acontece Botucatu).



1 visualização0 comentário
bottom of page